Dra Thaís Nejm

Olá,
seja bem-vindo ao espaço virtual do consultório odontológico Thaís Nejm. Aqui você conhecerá um pouco da nossa filosofia de trabalho, equipe, especialidades e equipamentos. Amparados por tecnologia de ponta e aptos a oferecer desde procedimentos estéticos a reabilitações complexas, buscamos a satisfação total do paciente por meio da excelência no atendimento. Todos os nossos tratamentos são personalizados, proporcionando mais rapidez e eficácia. Também sabemos que relações transparentes passam por confiança e credibilidade profissional. Por isso, disponibilizamos um breve histórico dos nossos especialistas, todos eles com sólida formação acadêmica e experiência no Brasil e no exterior. Supere suas expectativas: procure-nos e sorria mais e melhor. Obrigada pela visita,

Drª Thaís Nejm
CROSP 65.237

A Clínica

O consultório Thaís Nejm está preparado para receber pacientes com conforto e praticidade. Para que a experiência transcorra da maneira suave, dispomos de salas climatizadas e uma televisão para entretenimento durante o atendimento. A mesma tela pode, se o paciente assim desejar, exibir imagens feitas durante o tratamento. A tecnologia é outro pilar fundamental do consultório e está presente em equipamentos que permitem o controle e monitoramento de doenças bucais, tratamento de sensibilidade dentinária, visualização de imagens bucais e procedimentos odontológicos delicados. Outro ponto importante é o rigoroso controle de infecções, protegendo pacientes e dentistas contra a contaminação cruzada em procedimentos cirúrgicos

Services

Tratamentos

Dentística Restauradora

Reparos e melhora estética dos elementos dentais. Os procedimentos mais comuns desta área são restaurações (obturações) diretas ou indiretas (que necessitam do laboratório de prótese), facetas e clareamento dental.

Dor Orofacial

Uma das mais recentes especialidades odontológicas, que tem por objetivo o diagnóstico e tratamento de desordens do aparelho mastigatório, região orofacial e outras estruturas relacionadas. Os tratamentos mais comuns desta área são: disfunção da ATM (articulação temporo-mandibular), bruxismo (ranger dos dentes) e disfunções da musculatura mastigatória.

Endodontia

O diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos problemas da polpa dental, são a essência desta especialidade. O tão mistificado ‘tratamento de canal’ é o procedimento mais realizado na endodontia. No entanto, o tratamento de dentes traumatizados também faz parte desta área.

Estomatologia

Especialidade que abrange a prevenção, diagnóstico e tratamento das lesões da boca e estruturas anexas. Exige conhecimentos da área médica, uma vez que doenças sistêmicas podem ter manifestações orais. São os conhecimentos estomatológicos que dão ao profissional a capacidade de detectar tumores e outras lesões bucais.

Implantodontia

Tem por objetivo a implantação na mandíbula e na maxila de materiais aloplásticos, destinados a suportar próteses unitárias, parciais ou totais. O profissional conhece técnicas e procedimentos de laboratório relativos aos diferentes tipos de prótese a serem executadas sobre os implantes, bem como técnicas cirúrgicas específicas ou usuais nas colocações de implantes. É da alçada do implantodontista a manutenção e controle dos implantes.

Odontogeriatria

Outra nova especialidade da odontologia, a odontogeriatria está atenta às mudanças e peculiares causadas pelo envelhecimento humano e, por consequência, na saúde oral.

Ortodontia

A Ortodontia é o ramo da Odontologia relacionado com o estado das anomalias faciais. Vem de orthos do grupo que significa reto e odontos que significa dentes. A especialidade é famosa por colocar os “aparelhos fixos” que, atualmente, possuem muitas outras opções além dos metálicos.

Ortopedia

A ortopedia é confundida com a ortodontia pelo fato de também colocar “aparelhos”, porém, na maioria das vezes, usa-se o “aparelho móvel”. O conceito da ortopedia é aproveitar o crescimento esquelético ou através de estimulação corrigir as anomalias faciais.

Pacientes com Necessidades Especiais

Cuida dos pacientes que apresentam incapacidade, impedimento ou deficiência. Atua normalmente de maneira multidisciplinar em nível clínico – ambulatorial.

Periodontia

Cuida da parte gengival, realizando raspagens, cirurgias e prevenção de doenças. As enfermidades periodontais estão ganhando importância por existirem fortes indícios que elas estão relacionadas com problemas cardiovasculares.

Thaís responde

1. Clareamento dental é prejudicial aos dentes?

Antigamente os clareadores eram extremamente fortes e cáusticos, provocando, inclusive, lesões irreversíveis. Hoje, porém, o peróxido de carbamida e o peróxido de hidrogênio, presentes nas formulações dos clareadores e com concentração adequada, são considerados altamente seguros.

2. Dor de cabeça pode ser resolvida no dentista?

As DTM (Disfunções temporo-madibulares) oriunda de distúrbios da ATM (articulação têmporo- mandibular) e/ou pela fadiga da musculatura mastigatória e cervical podem ser a causa de uma cefaleia ou contribuir para outros tipos de dores de cabeça persistentes. O cirurgião dentista pode fazer o diagnóstico da DTM e tratá-la, colaborando, assim, para a remissão completa da dor.

3. O que pode causar sensibilidade dentinária?

A sensibilidade dentinária ocorre quando a gengiva se retrai, provocando a exposição radicular. Com incidência em 51,6% na população brasileira, a retração gengival está associada à técnica de escovação traumática, escovas com cerdas inapropriadas, força excessiva durante a escovação, trauma oclusal e doença gengival.

4. O dentista pode usar toxina botulínica (botox) na clínica diária?

Sim, o Botox tem emprego valioso na odontologia. Ele pode ser usado como tratamento para cefaleias, bruxismo e estética do sorriso. Os profissionais capacitados têm solucionado inúmeros casos com essa nova ferramenta terapêutica na odontologia.

5. Por que as aftas aparecem?

As úlceras orais (aftas) podem estar associadas a traumas, infecções orais, doenças sistêmicas, reações alérgicas ou até reações adversas de medicamentos. Muitas vezes, crises aftosas sucessivas e persistentes podem ser o primeiro sinal de doenças sistêmicas ou até quadro prodrômico (primo-sinal) de doenças que poderão surgir no futuro.

6. Pra que servem os enxaguatórios bucais?

A maioria dos enxaguatórios bucais funciona como um método químico de controle do biofilme bacteriano. Estas substâncias possuem diferentes princípios ativos e, portanto, também promovem ações específicas na boca. Consultar o dentista é a melhor maneira de saber se você precisa usar algum enxaguatório.

7. Existe associação entre doença periodontal (gengival) e problemas cardíacos?

A doença periodontal ainda não é considerada fator de risco independente para doença cardíaca, mas o será em breve, pois já existe consenso entre a Academia Americana de Cardiologia e a Academia Americana de Periodontia sobre o tema.

8. Tratamento de canal escurece o dente?

O tratamento endodôntico (canal), quando realizado corretamente, não promove o escurecimento dental. Pelo contrário: diagnosticando e tratando precocemente um dente com a polpa desvitalizada, a endodontia prevenirá seu escurecimento.

9. O que provoca o mau hálito?

Estudos apontam que a halitose afeta 1/3 da população na forma moderada e apenas 5% na forma grave. Na maioria das vezes, fatores locais como doença periodontal, dentes doentes, língua saburrosa e diminuição do fluxo salivar são os responsáveis diretos pela halitose. Sanados estes problemas e persistindo a halitose, esta deverá ser investigada, de forma mais complexa e sistêmica, por um dentista especializado.

10. Você sabia que a respiração bucal pode afetar o desenvolvimento da arcada de seus filhos?

A respiração oral é uma condição comum em crianças em desenvolvimento. As principais causas são a rinite alérgica e a hipertrofia de adenoide e amígdalas. Esta má postura (boca aberta) pode levar a alterações dentárias e, em alguns casos, a alterações de desenvolvimento craniofacial.

Equipe

Especialistas

Thais Nejm

CROSP 65.237

Graduada pela Universidade de Ribeirão Preto, com honras de melhor aluna na disciplina de Prótese Total. É pós-graduada em Endodontia pela Associação Brasileira de Odontologia, com cursos de aperfeiçoamento em Periodontia, Odontogia Oncológia e Estética. Integra, ainda, o corpo clínico no Hospital Sírio Libanês. Por nove anos, atuou na Associação dos Policiais Deficientes Físicos do Estado de São Paulo, atendendo pacientes com necessidades especiais e atendimento de clínica geral. Durante cinco anos, realizou atendimento de clínica geral no Serviço Social do Comércio, o Sesc.

Dr Henry Bittar Bufarath

CROSP 32.161

Formado pela Universidade Mogi das Cruzes em Odontologia, com pós-graduação em Estomatologia e ex-professor de Farmacologia e Terapêutica na Universidade Mogi das Cruzes. Possui cursos de Ortopedia Funcional dos Maxilares, Ortodontia Fixa e Implantodontia Técnica (Strauman Company) em Waldenburg, Suíça. É coordenador do Check-up Estomatológico do Centro de Acompanhamento da Saúde e Check-up do Hospital Sírio Libanês e ex-coordenador-sênior do Programa de Capacitação em Cirurgia Maxilo Facial dos Hospitais Públicos de Luanda, Angola. É fundador e ex-coordenador do Departamento de Medicina Bucal do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês.

Dra Juliana Barros de Andrade e Silva

CROSP 93.024

Graduada em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e pós- graduada em Prótese Dentária. Possui cursos de aperfeiçoamento nas áreas de Cirurgia, Periodontia, Prótese Fixa, Prótese sobre Implante e Dentística. Realizou atendimento no Hospital da Baleia em Belo Horizonte e Hospital Odilom Behrens, ambos em Belo Horizonte

Dr. Fávius Eduardo Armani

CROSP 45.543

Formado pela Universidade Paulista, possui pós-graduação em Periodontia. Membro do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês, tem cursos de Implantodontia e Periodontia em Nova York, Texas e Califórnia, nos Estados Unidos. Lecionou na Universidade de São Paulo como professor-assistente do Curso Avançado de Periodontia e foi professor-assistente na Universidade Paulista.

Dr. Murilo Feres

CROSP 78.469

Formado pela Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (USP). Realizou trabalhos científicos na área de ortodontia preventiva. Atualmente desenvolve pesquisa de doutorado em Ciências da Saúde na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp, no ambulatório de Ortodontia do Centro do Respirador Bucal da Escola Paulista de Medicina). É docente da disciplina de Ortodontia Preventiva na Universidade São Francisco de Bragança Paulista (USF).

WhatsApp Agendar Consulta